Home » Notícias » Eleições » TSE suspende propaganda em que Dilma fala do Mais Médicos

TSE suspende propaganda em que Dilma fala do Mais Médicos

Ação foi movida pela coligação do candidato a presidente pelo PSDB Aécio Neves

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Admar Gonzaga, suspendeu a propaganda da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, em que ela aparece conversando com profissionais do programa Mais Médicos. Segundo o ministro, ao gravar a propaganda numa unidade básica de saúde de Guarulhos, na Grande São Paulo, aparentemente houve privilégio na utilização da estrutura do poder público.

A propaganda, com pouco mais de dois minutos de duração, foi ao ar no dia 28 de agosto, no horário eleitoral gratuito exibido à tarde e à noite.

Divulgação / Estadão Conteúdo

Divulgação / Estadão Conteúdo

 A ação foi movida pela coligação do candidato a presidente pelo PSDB Aécio Neves. A campanha tucana alegou que Dilma violou a Lei das Eleições, adotando condutas vedadas aos agentes públicos. Informou ainda que a campanha de Dilma paralisou os serviços de uma unidade de saúde e usou a imagem de um programa do governo federal com fins eleitorais.

 Apontou também grave conduta de outras pessoas que participaram da gravação da propaganda: o vice-presidente Michel Temer, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, e quatro funcionários da unidade de saúde, entre eles dois médicos cubanos

 A decisão foi favorável à campanha tucana, mas o ministro Admar Gonzaga ressalvou que a representação deve ser direcionada apenas aos agentes públicos, isto é, Dilma, Temer e Chioro.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

LEIA TAMBÉM:

CPMI da Petrobras quer ouvir Paulo Roberto Costa; deputado pede quebra de sigilo da estatal

“Eu acho que a presidente da República desmoralizou a reeleição” declara Aécio Neves

 

Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS