Home » Notícias » Bahia » Trabalhadores de Educação ameaçam greve após prefeitura sinalizar retorno as aulas
- Atualizado em 26/01/21 às 16h21

Trabalhadores de Educação ameaçam greve após prefeitura sinalizar retorno as aulas

Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado defende volta as aulas após vacinação

Foto: Divulgação/Governo do Estado

Felipe Oliveira/Breno Cunha
redacao@varelanoticias.com.br

Após o secretário de educação de Salvador, Marcelo Oliveira, afirmar que as aulas presenciais devem voltar antes mesmo da chegada da vacina contra o coronavírus para a população, o coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado (APLB-BA), Rui Oliveira, disse que a categoria pode entrar em greve. 

“Greve, greve em apoio a vida. Estamos numa segunda onda, todos os dias morrem mais de 30 pessoas na Bahia e ainda tem gente que defende volta às aulas presenciais. Ainda não é o momento, todos os dias um professor morre! Nós precisamos da vacina”, cravou Rui Oliveira em contato com o Varela Notícias

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

De acordo com ele, os alunos só devem retornar as salas de aula após a vacina contra  o coronavírus ser disponibilizada para boa parte da população. “Quem mais quer que as aulas voltem somos nós, porém é preciso ter um bom senso. Precisamos da elaboração de um  plano com todos os protocolos que serão adotados”, pontuou Rui.

A expectativa do secretário Marcelo Oliveira é de que um panorama da volta às aulas na cidade seja formado nas próximas duas semanas. Durante o Webinar, ele destacou que alguns protocolos já estão sendo fechados internamente, como a quantidade de crianças por sala, que será relacionada à metragem do cômodo, a redução do tempo do recreio e o revezamento das turmas, fora os lanches que deverão ser realizados na própria sala de aula.

Tópicos: ,
Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS
-->

-->