Home » Política » Rui Costa não libera PM nomeado por Bolsonaro para cargo na Secretaria de Cultura
- Atualizado em 16/09/20 às 14h44

Rui Costa não libera PM nomeado por Bolsonaro para cargo na Secretaria de Cultura

Pasta que André assumiria é uma vertente da Secretaria Especial da Cultura, chefiada por Mario Frias

Foto: Reprodução / Twitter

Breno Cunha
breno@varelanoticias.com.br

O governador Rui Costa (PT) não liberou o capitão da Polícia Militar da Bahia, André Porciuncula Alay Esteves, para assumir a Secretaria Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura, após a nomeação feita pelo governo federal.

Com isso, uma portaria publicada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, nesta quarta-feira (16), no Diário Oficial, tornou nem efeito a nomeação do PM baiano.

Mesmo com a nomeação, a posse do cargo dependia da liberação do governador baiano, já que André é um servidor do estado.

A pasta que André assumiria é uma vertente da Secretaria Especial da Cultura, chefiada por Mario Frias.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Em suas redes sociais, o vereador Alexandre Aleluia (DEM) protestou contra o governador Rui Costa (PT) e o acusou de “perseguição política”.

“Não houve desistência do Governo Federal, o que está acontecendo é a perseguição política do governador petista da Bahia, que não cedeu o capitão para tomar posse no cargo, pois sabe que a nova gestão da Cultura não irá manter a mamata dos ‘artistas’. Mas o petista não irá vencer”, escreveu.

O Governo do Estado ainda não se manifestou sobre o assunto.

Tópicos: , , ,
Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS