Home » Política » Rui Costa defende “freio” a Bolsonaro, mas se nega a falar em impeachment
- Atualizado em 12/01/21 às 19h21

Rui Costa defende “freio” a Bolsonaro, mas se nega a falar em impeachment

Governador em momento algum fala sobre a saída do presidente da República do poder

Fotos: Secom / Agência Brasil

Breno Cunha e Chayenne Guerreiro
redacao@varelanoticias.com.br

O governador Rui Costa (PT) voltou a defender um “freio” no presidente Jair Bolsonaro. Durante entrevista coletiva, o governador afirmou que em algum momento algo terá que ser feito para conter o presidente.

“Eu acho que depende das circunstâncias. Se o presidente continua tentando impedir que o povo brasileiro pare de morrer, alguém tem que tomar uma providência. O presidente é ao contrário do mundo, eu não estou entendendo. parece que ele quer que morra mais gente. Em algum momento, ou alguém vai dar um freio nessa loucura, ou fica parecendo uma daquelas seitas religiosas que as pessoas pregam suicídio coletivo. É quase isso que ele está fazendo: levar o povo brasileiro a um número de mortes desnecessário”, disse o governador.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Qual é o problema? Você transformou uma instituição criada pelo Estado brasileiro, a Anvisa, que pra nosso orgulho era respeitada, uma das principais agências do mundo. É inaceitável esse comportamento da Anvisa. Eu acho que em algum momento o presidente terá que ser chamado à responsabilidade. Porque ele incentiva o desrespeito à vida humana… a sociedade não pode virar refém de alguém que não tem apreço à vida humana”, acrescentou.

De acordo com Rui, se a Anvisa liberar o uso da vacina contra a Covid-19, a Bahia pode iniciar a vacinação já a partir da próxima semana.

Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS