Home » Notícias » Salvador » Profissionais da saúde são 93% dos vacinados contra coronavírus em Salvador
- Atualizado em 27/01/21 às 06h32

Profissionais da saúde são 93% dos vacinados contra coronavírus em Salvador

Somente na última terça-feira (26), equipes da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) vacinaram cerca de 2,2 mil indivíduos

Foto: Jefferson Peixoto/Secom/Pms

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

Sobe para 23,1 mil o número de pessoas que receberam a primeira dose do imunizante CoronaVac em Salvador. No momento, os trabalhadores da saúde representam 93% dos vacinados com pouco mais de 21 mil doses aplicadas nessa categoria. Nesta quarta-feira (27), a estratégia seguirá em 37 instituições entre hospitais, abrigos e laboratórios.

Somente na última terça-feira  (26), equipes da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) vacinaram cerca de 2,2 mil indivíduos que compõem o público eletivo na cidade. Um desses locais foi o Multicentro de Saúde do bairro da Liberdade.

A gerente do serviço, Cláudia Gonçalves, relatou que o ano de 2020 apresentou muitas dificuldades – não por acaso, o estabelecimento realizou mais de 244 mil atendimentos. Assim, Cláudia diz que a chegada da vacina representa um momento de forte emoção, contando, até o momento, com aproximadamente 100 profissionais vacinados com a primeira dose.

Edson Lima dos Santos, 42 anos, coordenador do núcleo farmacêutico e responsável pelo laboratório do Multicentro Liberdade, foi um dos profissionais que recebeu hoje a CoronaVac. A emoção de Edson é intensificada por ter sido o primeiro no local a ser diagnosticado com Covid-19, ainda em abril de 2020. 

Após ter ficado bastante debilitado, com febre, falta de ar, hipoglicemia, dor de cabeça, perda de paladar e olfato, o farmacêutico ficou isolado por quase um mês, o qual ele afirma ter sido o pior de sua vida. Hoje, Santos superou o vírus e está sem qualquer sequela. Imunizado com a primeira dose, ele relata que ao ser vacinado a sensação que sentiu foi de esperança, especialmente de poder reencontrar sua mãe, a quem ele não vê desde o início da pandemia.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O titular da pasta, Leo Prates celebra os esforços dos trabalhadores para fazer com que o público estimado tenha acesso o mais rápido possível as doses para se proteger da doença. “Um verdadeiro mutirão incansável só é possível pela dedicação dos nossos profissionais, no cuidado com o próximo. Estamos nos aproximando da finalização desse primeiro ciclo ofertando todo o suporte possível que a cidade já tinha se preparado para alcançar sucesso nesse momento da estratégia”, salientou.

Além do Multicentro da Liberdade, também foram locais de vacinação nesta terça-feira a Base do Samu – Pau Miúdo; Hospital do Subúrbio; Hospital São Rafael; Casa de Parto Mansão do Caminho; Hospital Roberto Santos; Cardiopulmonar; Hospital Jorge Valente; Hospital Aliança; Hospital Santo Amaro; Hospital da Bahia; PA Psiquiátrico; Hospital Jaar Andrade – Prohope; e Hospital Agenor Paiva.

Dinâmica – Para a imunização dos trabalhadores da saúde é obrigatória a apresentação do RG, Cartão SUS, contracheque e/ou folha de registro biométrico do último mês. Também será exigida apresentação do documento que comprove o vínculo com o serviço.

A estratégia dá direto a doses a todos os profissionais da atenção básica, desde as equipes de saúde aos profissionais da higienização ou que ocupam função administrativa, bem como agentes comunitários de saúde e de combate às endemias, trabalhadores que realizam os serviços de testagem rápida nas localidades com medidas de proteção à vida e o grupo de trabalho do Inquérito Epidemiológico. Os trabalhadores que estão com suspeita ou diagnóstico confirmado para Covid-19 não devem se vacinar nesse momento.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS
-->

-->