Home » Notícias » Salvador » Prefeitura prorroga restrições em bairros e suspensão das aulas
- Atualizado em 20/01/21 às 10h23

Prefeitura prorroga restrições em bairros e suspensão das aulas

Bruno reis ainda falou sobre a atual situação da ocupação dos leitos de UTI em Salvador

Foto: Valter Pontes/Prefeitura de Salvador

Anderson Ramos e Brenner Menezes
redacao@varelanoticias.com.br

Foi anunciado na manhã de hoje (20) pelo prefeito Bruno Reis, que os decretos nos bairros do Rio Vermelho e Itapuã serão prorrogados, além da suspensão das aulas da Rede Municipal até a próxima terça-feira (26).

Com isso, fica proibido a comercialização e consumo de bebidas em espaços públicos no Rio Vermelho e Itapuã, de sexta-feira a domingo, das 17h às 7h do dia seguinte.

Ainda nesses dois bairros, segue proibida a comercialização, pelos bares e restaurantes, de alimentos e bebidas para pessoas que estejam em pé, tanto nas áreas internas quanto externas, bem como a obrigatoriedade da delimitação entre os estabelecimentos com utilização de barreiras físicas.

“Estamos prorrogando por cinco dias. Normalmente eles eram prorrogados por 14 dias, mas decidir com nossa equipe unificar esses decretos. Em especial aquele que estabelece a suspensão das aulas”, afirmou.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O decreto que suspende o funcionamento de cinemas, teatros e demais casas de espetáculo na capital baiana também foi prorrogado até o dia 26

Segundo Bruno Reis, um dos motivos para manter as restrições é o fato de que há em andamento um estudo em parceria com a Fiocruz e que vai mostrar o real cenário da Covid-19 na capital baiana. O prefeito ainda falou sobre a atual situação da ocupação dos leitos de UTI em Salvador.

“Esse inquérito deve ser concluído ainda nesta semana. Ainda não há condições de avaliar em janeiro o reflexo das festas de final de ano. Hoje, estamos com 68% de taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19, já ontem tivemos 71%, e a média é essa de 70%, que em tese está sob controle. Mas, ninguém pode dizer que estamos imunes e livres de ocorrer o colapso”, finalizou.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS
-->

-->