Home » Política » Mourão descarta impeachment de Bolsonaro, mas fala em “freios”
- Atualizado em 20/01/21 às 10h54

Mourão descarta impeachment de Bolsonaro, mas fala em “freios”

Mourão afirmou que o mandato de Bolsonaro já está no penúltimo ano e, se a população quiser, ele deixará a Presidência

Foto: Marcos Corrêa/Presidência da República

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

O vice-presidente Hamilton Mourão condenou a possibilidade de impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, Mourão afirmou que o mandato de Bolsonaro já está no penúltimo ano e, se a população quiser, ele deixará a Presidência.

“Se você botar numa coluna do nosso governo, você vai ver que teve mais acertos do que erros. Teve erros, que são sobejamente conhecidos. Mas vamos olhar, por que vamos fazer o impeachment? Vai chegar daqui ao ano que vem. E, se o governo dele não for bom, ele não será reeleito, caso seja candidato à reeleição”, disse Mourão.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O vice pontuou, porém, que existem condições nas quais ele aceitaria colocar “freios” em Bolsonaro.

“Agora, é óbvio que se um presidente colocar em risco a integridade do território, a integridade do patrimônio, o sistema democrático e a paz social do país, ele tem que ser parado pelo sistema de freios existente”, afirmou Mourão.

Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS
-->

-->