Home » Notícias » Salvador » Morre primo da cantora Ju Moraes, baleado por um policial no Imbuí
- Atualizado em 18/07/13 às 09h27

Morre primo da cantora Ju Moraes, baleado por um policial no Imbuí

Jansen Nascimento, suspeito de atirar em Leonardo, já está preso

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Leonardo Moraes de Almeida, 33 anos, morreu na noite de terça-feira (16), por volta de 22h50. Ele estava internado desde o último sábado (13), no Hospital Roberto Santos, em Salvador, após ser baleado no abdômen no bairro do Imbuí, em Salvador. A outra vítima, Lucas Urpia de Almeida, 19, que estava internado no Hospital Santo Amaro, já recebeu alta médica.

Um amigo de Leonardo, que o acompanhava no hospital, se despediu do jovem nas redes sociais. “Léo Moraes, amigo de verdade não é aquele que aceita seu caminhar errado, mas é aquele que não sai do seu lado enquanto não te colocar no caminho certo. Vai em PAZ irmão”, escreveu Anderson Costa.

De acordo com informações da assessoria da unidade de saúde, Leonardo chegou a passar por uma cirurgia no sábado e desde então permanecia internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave.

Na esperança que o primo sobrevivesse, a cantora Ju Moraes, chegou a fazer um apelo nas redes sociais para que as pessoas orassem pelo jovem.

Esse é meu primo Leonardo Moraes de Almeida, tem 33 anos, foi brutalmente baleado por um policial civil inescrupuloso nessa madrugada em Salvador por causa de uma briga de bar e encontra-se em estado grave no Hospital Roberto Santos. Peço a todos vocês que nos ajudem nessa corrente de oração, por favor! Nossa família agradece. Obrigada”, escreveu a artista.

Já a mãe de Leonardo publicou uma mensagem no Facebook do filho dizendo para ele seguir “o caminho da luz”.

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Na segunda-feira(15), um policial civil confessou ser o autor dos disparos dos tiros que atingiram os dois jovens. Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito alegou ter agido em legítima defesa.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ainda segundo a polícia, o agente, que não teve a identidade divulgada, contou em depoimento que ele estava de folga e comemorando o próprio aniversário com amigos e familiares quando aconteceu a confusão.

Segundo a versão do acusado, Leonardo e Lucas teriam paquerado duas mulheres que estavam na mesa dele. Os dois discutiram e Leonardo teria agredido um sobrinho do policial que estava no local. Ao ver a agressão, o suspeito sacou arma, uma pistola ponto 40, e atingiu Lucas e Leonardo.

O corpo de Leonardo será enterrado às 17h desta quarta, no Jardim da Saudade.

Prisão Decretada

policial crime

O policial civil Jansen Alves Nascimento, 39 anos, já se encontra custodiado na Corregedoria da Polícia Civil. O investigador se apresentou na terça-feira (16) acompanhado de um advogado, em cumprimento a um mandado de prisão temporária, expedido pelo Plantão Judiciário.

Jansen está na Polícia Civil há sete anos e, atualmente, é lotado na 2ª Delegacia Territorial (DT/ Lapinha). Em 2009, envolveu-se numa outra briga, no Conjunto Marback, onde baleou um motorista, tendo sido punido como 60 dias de suspensão, em um inquérito administrativo.

O acusado deverá responder por homicídio e administrativamente pode ser suspenso ou demitido da função.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS