Home » Notícias » Mundo » Manifestantes incendeiam igrejas no Chile pelo primeiro ano do início dos protestos sociais
- Atualizado em 19/10/20 às 08h35

Manifestantes incendeiam igrejas no Chile pelo primeiro ano do início dos protestos sociais

No próximo domingo (25) os chilenos deverão participar do plebiscito que decide sobre a mudança ou manutenção da Constituição de 1980

Foto: Reprodução/ Twitter

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

Duas igrejas no Chile foram incendiadas por manifestantes neste domingo (18), dia em que marca o primeiro ano dos protestos sociais no país. Foram atingidas a Igreja da Assunção, nas proximidades da Praça Itália em Santiago e a capela dos Carabineiros San Francisco de Borja.

As manifestações iniciaram de forma pacífica, mas foram tomadas, gradativamente, por saques em supermercados e confrontos com a polícia no final do dia.

Desde 2019, mais de 30 pessoas morreram durante os protestos, iniciados em outubro de 2019.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No próximo domingo (25) os chilenos deverão participar do plebiscito que decide sobre a mudança ou manutenção da Constituição de 1980, marcado após semanas de protestos violentos em 2019.

Por causa da pandemia, os protestos foram reduzidos. Entretanto, as aglomerações e a falta de uso de máscara por alguns manifestantes acendem alerta nas autoridades sobre a possibilidade de proliferação do vírus.

Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS