Home » Notícias » Brasil » Justiça decreta suspensão de atividades não-essenciais no Amazonas
- Atualizado em 03/01/21 às 11h44

Justiça decreta suspensão de atividades não-essenciais no Amazonas

Descumprimento da medida pode resultar em multa de R$ 50 mil

Foto: Charles Pessoa/Secom

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

A Justiça do estado do Amazonas determinou, no último sábado (2), a suspensão de toda atividade não-essencial pelos próximos 15 dias. As atividades essenciais estarão liberadas desde que os empreendimentos adotem todas as medidas preventivas exigidas.

O texto do decreto foi publicado pelo juiz Leoney Figliuolo Harraquian e prevê inclusive a utilização de força policial para “preservar” a ordem pública. Caso o decreto não seja cumprido, a multa é de R$ 50 mil por dia.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A suspensão do comércio não-essencial no estado aconteceu devido aos altos números relacionados a pandemia da Covid-19. O Amazonas já registrou mais de 5,3 mil mortes pela Covid-19, e no dia 31 de dezembro o estado bateu o recorde no número de internações diárias, com 124 registros.

Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS
-->

-->