Home » Notícias » Bahia » Jovem denuncia abuso dentro de ambulância do Samu na Bahia
- Atualizado em 20/10/20 às 15h26

Jovem denuncia abuso dentro de ambulância do Samu na Bahia

Situação aconteceu na noite de sábado (17), por volta das 23h30

(Foto: José Cruz / Agência Brasil)

Redação VN
redacao@varelanoticias.com

Uma jovem de 22 anos diz ter sido abusada sexualmente dentro de ambulância, por um paramédico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), em Barreiras, oeste da Bahia. A ocorrência foi registrada na delegacia. 

Segundo informações da polícia, a situação aconteceu na noite de sábado (17), por volta das 23h30. A jovem estava jogando futebol com amigos e se sentiu mal. O grupo chamou o Samu, que foi até o local em que a partida estava sendo disputada para fazer o atendimento.

Quatro pessoas estavam dentro da ambulância, sendo que três permaneceram na parte de frente do veículo, e apenas o socorrista suspeito do crime, estava atrás com a vítima que passava mal. A jovem relatou à polícia que o paramédico passou a mão nos seios e acariciou o órgão genital dela durante o trajeto.

Apesar de não estar se sentindo bem, a vítima reagiu ao abuso, confrontou o paramédico e ele parou com a ação. Logo depois a jovem procurou a delegacia, onde registrou a queixa contra o suspeito. Os nomes da vítima e do suspeito não foram divulgados.

O delegado Rivaldo Luz, que investiga o caso, falou sobre a situação na manhã desta terça-feira (20) em entrevista para a TV Bahia . Segundo ele, a vítima e testemunhas já prestaram depoimento e o suspeito será ouvido ainda nesta terça.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“É uma situação bastante grave. A vítima relatou que foi abusada sexualmente dentro da ambulância do Samu, que ela tinha passado mal e foi atendida pelo Samu”, disse o delegado.

“Ela tomou suas providências, tomamos depoimentos e estamos agora tomando o depoimento de todos os envolvidos e pedimos exames periciais para que seja constatado qualquer tipo de lesão, para que sejam tomadas as medidas cabíveis. É um caso complexo, um caso em que as pessoas ouvidas têm que ser ouvidas”, continuou.

Ainda conforme Rivaldo, os outros integrantes da equipe do Samu não perceberam a ação. Além disso, Rivaldo disse que o paramédico tem histórico de violência doméstica e que, por isso, a polícia está tomando mais cuidado com a situação.

“Tinham mais integrantes da equipe dentro da ambulância, mas estavam na parte dianteira do veículo, externa do carro e não perceberam. Ela [vítima] contou com bastante riqueza de detalhes, ela não conhecia pessoalmente os ocupantes. Ela lembra do fato integralmente, é um caso suspeito. A gente precisa investigar com bastante atenção. O paramédico vai ser ouvido hoje, durante o dia. Ele já tem histórico de violência doméstica, estamos investigando essa situação com bastante cuidado, até para preservar também a integridade do acusado”, pontuou.

De acordo com a Secretaria de Saúde do município, o paramédico foi afastado do atendimento e está trabalhando no setor administrativo até que sejam concluídas as investigações sobre a denúncia.

Tópicos: ,
Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS