Home » Esporte » Esporte [+] » Governo Bruno Reis: esporte perde força mas pode ganhar diretoria especial
- Atualizado em 23/12/20 às 19h10

Governo Bruno Reis: esporte perde força mas pode ganhar diretoria especial

Atual Secretaria Municipal do Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel) será desativada

Foto: Reprodução

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

A Câmara Municipal de Salvador aprovou por 31 votos a 7, na noite dessa terça-feira (22), a Reforma Administrativa (PLC nº 03/2020) que exclui e incorpora secretarias.

Entre as principais mudanças, está a extinção da Secretaria Municipal do Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel) que agora ficará sob responsabilidade da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Semdec).

Na gestão de Neto, além de ter uma secretaria, o esporte no município teve alguns destaques como a implantação da piscina olímpica dos Jogos 2016, a Arena Aquática, a criação do CEU de Valéria (Centro de Artes e Esportes Unificado) e dos Centros de Iniciação Esportiva em São Rafael e Itapuã. Ao sair do posto de pasta principal, a área deve ganhar, em contrapartida, uma diretoria voltada a esportes de alto rendimento. Fontes ligadas ao Varela Notícias afirmam que o novo prefeito Bruno Reis pode já ter o nome forte para o posto, o ex-nadador e medalhista olímpico, Edvaldo Valério, que atualmente é Gerente na Arena Aquática.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Edvaldo seria um dos nomes responsáveis por trazer força e prestígio à pasta. Em 2000, Valério se tornou o primeiro homem negro a conquistar uma medalha para o Brasil na natação. Passados 20 anos, ele continua sendo o único. Além disso, o pleito por mais atenção ao esporte de alto rendimento é uma solicitação antiga entre as principais federações esportivas da Bahia, e que apoiam o nome do gerente para o novo cargo.

Outro fator que deve trazer peso à diretoria, é a brecha aberta pelo vereador Claudio Tinoco (Democratas) que protocolou na tarde de segunda-feira (21), um projeto de indicação na CMS que sugere incentivo fiscal a empresas que fomentem o esporte e apoiem atletas. Se aprovado, a tendência é que mesmo sem Secretaria exclusiva, o esporte cresça na gestão de Bruno.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS