Home » Esporte » Goleiro Bruno recebe liberação da Justiça e poderá trabalhar no Operário
- Atualizado em 20/01/20 às 09h49

Goleiro Bruno recebe liberação da Justiça e poderá trabalhar no Operário

Goleiro, que cumpre regime semiaberto domiciliar, em Minas, aguardava autorização da Justiça para trabalhar em novo clube

Goleiro Bruno (Foto: Reprodução)

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

O goleiro Bruno, condenado a mais de 20 anos de prisão pela morte da ex-namorada Eliza Samudio, foi liberado pela Justiça de Minas Gerais para trabalhar no Mato Grosso pelo Clube Esportivo Operário Várzea-Grandense, time de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. O goleiro aguardava a autorização para poder guardar as redes do seu novo clube.

O Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso (CEDM/MT) declarou, em uma nota de repúdio, que é bastante preocupante tratar como ídolo alguém capaz de cometer um crime. Além disso, relembra que o goleiro foi condenado por homicídio, ocultação de cadáver, seqüestro e cárcere privado.

“Trata-se de alguém que demonstrou profundo ódio e total desrespeito às mulheres ao tratar dessa forma cruel e bárbara aquela que seria a mãe do seu filho”, diz trecho da nota.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Mesmo tendo cumprido parte da pena pela morte de Eliza Samudio e tendo obtido na Justiça a progressão de regime para o semiaberto, a gravidade dos crimes cometidos por Bruno Fernandes impõe que ele seja tratado com mais rigor e não como se fosse um ‘ídolo’ que merece ser disputado por clubes de futebol”, completa.

Após ter sido recusado pela torcida do Fluminense de Feira, o goleiro recebeu proposta do Operário, mas o ex-Flamengo precisava aguardar o aval da Justiça para trabalhar fora do estado em que está residindo, em Varginha, e cumprindo regime semiaberto domiciliar.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS
-->

-->