Home » Política » Geilson e Lúcio protagonizam “toma lá, dá cá” sobre futuro de José Ronaldo
- Atualizado em 03/07/17 às 15h05

Geilson e Lúcio protagonizam “toma lá, dá cá” sobre futuro de José Ronaldo

Sem espaço no PMDB e PSDB, destino do prefeito feirense poderia estar encaminhado ao PR

(Foto: ALBA/Varela Notícias)

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

De olho em uma vaga na majoritária de 2018, o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), vê a cada dia os holofotes da política baiana voltados a si. Sem definir ainda que disputará a corrida eleitoral, o nome do demista foi apontado pelo aliado Carlos Geilson (PSDB), na manhã desta segunda-feira (29), como candidato a vice-governador junto ao prefeito da capital baiana, ACM Neto (DEM). 

Publicidade

De acordo com o deputado estadual, em entrevista ao Varela Notícias, diante das articulações apresentadas, a melhor alternativa para o líder feirense seria migrar para outro partido, sugerindo, inclusive, o PMDB.

“Uma vaga é do PSDB, outra do PMDB, só tem aberta uma vaga. Nessa situação, com ACM Neto saindo e o PMDB assumindo na capital e em Feira, acho que poderia haver uma acomodação dele no partido.  Esse é o meu sentimento, não é que eu vi José Ronaldo. Ele pode ir também para outros partidos. O DEM não vai ficar com duas vagas. Pode ser o PR, o que eu disse foi que poderia ser. Na minha opinião, ele vai para outro partido”, declarou.

Na  ocasião, Geilson negou a possibilidade de Ronaldo integrar a sigla tucana, indicando também que a melhor posição na chapa é mesmo como vice. “A única candidatura posta até agora é de Jutahy. No PSDB, até agora, não tem dificuldade nenhuma, eu tenho participado das reuniões e o único nome lá é esse, que já disse publicamente qual é o desejo dele, então não temos essa dificuldade não. Eu acho que ele [Zé], como vice seria o ideal, por ser um político do interior, somaria muito com ACM”, apontou o tucano.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Quem tratou de responder às movimentações acenadas foi o líder do PMDB na Bahia, o também deputado Lúcio Vieira Lima. Para o peemedebista, a melhor saída seria uma filiação ao partido do colega tucano, devolvendo a sugestão na mesma moeda.

“Eu indico Carlos Geilson levar José Ronaldo para o PSDB, vai ser um grande senador. Acho que, como ele já tá no partido, importante deputado, Zé será bem recebido também por João Gualberto, Imbassahy, Jutahy. Por isso indico trabalhar a ida para lá, onde tem briga pela vaga majoritária, quem sabe pode estar resolvendo um problema e prestando um grande serviço às oposições da Bahia. Se José Ronaldo quiser vir, ele vem de tapete vermelho, mas não pra ocupar cargo, o PMDB tem grandes quadros, o partido não precisa importar para participar de uma chapa, vai pleitear a chapa pelo que ele representa”, revelou.

Quando o assunto é a sucessão municipal em Salvador e Feira de Santana, Lúcio garante ao VN que os peemedebistas estão prontos para governar as duas maiores cidades da Bahia.

“O Bruno está preparadíssimo, tem dado demonstração de competência, seriedade e lealdade ao partido. Não deixa margem, revolucionou quando foi secretário. Colbert conhece Feira de Santana como poucos, tem o que de melhor precisa para administrar, que é o amor pela terra, que vem do seu pai. Caso se confirme que Zé Ronaldo vá fazer parte da chapa, até pelo PR, como eu  tenho ouvido, com toda certeza irão jogar entrosados”, finalizou.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS