Home » Política » Fux se declara suspeito em julgar habeas corpus de desembargadora Lígia Ramos
- Atualizado em 28/12/20 às 09h05

Fux se declara suspeito em julgar habeas corpus de desembargadora Lígia Ramos

Magistrada está presa desde o último dia 20

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Redação VN
redacao@varelanoticias.com

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux, se declarou suspeito em analisar o pedido de habeas corpus da desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia Lígia Ramos, um dos alvos da Operação Faroeste.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A magistrada está presa preventivamente desde o último dia 20, sendo que o período de exclusão é de 90 dias. Com a negativa de Fux, quem passa a julgar o pedido é a ministra Rosa Weber. A Faroeste investiga a venda de sentenças judiciais que favoreciam a posse ilegal de terras no oeste baiano.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS
-->

-->