Home » Esporte » Esporte [+] » Em prisão domiciliar Ronaldinho e irmão gastam cerca de R$ 500 mil em hotel de luxo
- Atualizado em 25/08/20 às 08h41

Em prisão domiciliar Ronaldinho e irmão gastam cerca de R$ 500 mil em hotel de luxo

Na última segunda-feira (24), a Justiça do Paraguai concedeu liberdade ao ex-jogador e a seu irmão

Foto: Divulgação / Hotel Palmaroga

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto de Assis Moreira, passaram 138 dias em prisão domiciliar num hotel de quatro estrelas no centro de Assunção, no Paraguai. Considerando que valores das diárias ficam entre US$ 300 (R$ 1,6 mil) e US$ 380 (R$ 2,1 mil), a soma desses cinco meses no empreendimento gerou uma conta de aproximadamente R$ 550 mil no total.

Na última segunda-feira (24), a Justiça do Paraguai concedeu liberdade ao ex-jogador e a seu irmão, que poderão retornar ao Brasil, sob determinadas condições. A dupla tinha sido acusada de usar passaportes falsos quando chegou ao país em 4 de março.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O juiz Gustavo Amarilla aceitou uma “suspensão condicional” das acusações contra Ronaldinho, concordando com solicitação apresentada por quatro promotores no último dia 10. Eles aconselharam que Ronaldinho pagasse uma multa de US$ 90 mil “para reparar danos sociais” e a obrigação de comparecer a cada três meses durante um ano perante um juiz em seu local de residência no Brasil.

Já Roberto de Assis Moreira, irmão e empresário de Ronaldinho, recebeu uma condenação de 2 anos com suspensão do julgamento, além de também precisar comparecer a cada três meses durante um período de dois anos. O termo judicial para “suspensão condicional do processo” refere-se a uma medida que não deixa antecedentes criminais.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS