Home » Notícias » Brasil » Em depoimento sobre arcebispo, vítima diz que ele “colocava mão em sua genitália, realizando oração”
- Atualizado em 05/01/21 às 10h47

Em depoimento sobre arcebispo, vítima diz que ele “colocava mão em sua genitália, realizando oração”

Jovens foram incentivados a realizar acompanhamentos particulares na casa do religioso

Foto: Salim Wariss/ASCOM/Arquidiocese de Belém

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

Novas informações sobre o caso do arcebispo de Belém, no Pará, foram divulgadas pelo jornal CNN, que teve acesso aos depoimentos das supostas vítimas do religioso. O arcebispo Dom Alberto Taveira Corrêa é acusado por quatro ex-seminaristas de usar o poder para abusá-los sexualmente em encontro privados.

Nos relatos dos ex-seminaristas, foi possível perceber que os acontecimentos tinham bastante semelhança com a abordagem de um predador sexual entre os anos de 2010 e 2014, quando eles tinham entre 15 e 20 anos.

De acordo com as declarações, os jovens relataram terem sido orientados a procurar Dom Alberto e incentivados por ele a realizar acompanhamentos particulares, na casa do arcebispo.

As conversas abordavam estudos, relacionamentos e virgindade. Questionamentos sobre masturbação e sexualidade também eram feitos. Os ex-seminaristas contaram ter recebido o mesmo livro, chamado ‘A Batalha pela Normalidade Sexual’, do psicólogo holandês Gerard Aardweg, que continha um questionário e mais duas perguntas adicionadas pelo religioso sobre o tamanho do órgão sexual dos jovens. Uma das supostas vítimas alegou que o homem tentou ter relações sexuais com ele.

Em depoimento, um dos jovens afirmou que “o arcebispo Dom Alberto colocava a mão sobre sua genitália massageando-a, amassando-a e dizendo que estava realizando uma oração ao Espírito Santo para que o declarante permanecesse casto e pudesse evitar qualquer iniciativa de masturbação”.

“Como eu não consegui ter ereção, ele reagiu com furor, desferindo uma bofetada em meu rosto e disse: ‘Você é um incompetente’ (…) Passado esse momento, ele respirou e como se nada tivesse acontecido, rezou por mim, estando nós dois completamente despidos ainda, dizendo: ‘Em nome de Jesus Cristo, eu te curo de todo e qualquer desejo homossexual’, o que me causou grande repulsa”, contou.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O documento também diz que “em certo momento, o Cardeal chamou o declarante para uma conversa. Foi então que o arcebispo Dom Alberto segurou com força no braço do declarante e disse que era para o declarante tomar cuidado com o que ia dizer, pois a corda arrebentaria para o lado mais fraco, o que intimidou o declarante e o fez calar-se diante do Cardeal”.

Em outro trecho do depoimento, de acordo com a CNN, é dito que o arcebispo enviva mensagens perguntando à vítima o horário que ela poderia subir no quarto dele e que isso “acontecia sempre quando os bispos auxiliares já haviam se recolhido”.

“Tudo que eu acreditava na autoridade da Igreja, nos testemunhos dos bispos, caiu por terra, e eu fiquei sem saber no que tinha acreditado durante toda a minha vida de igreja. Ao final, fui advertido de que tinha 30 dias para ler o livro e responder ao questionário, dias que foram para mim de grande medo e pressão psicológica”, revelou o jovem.

A reportagem também procurou pela advogada dos denunciantes, Luana Tomaz, que deixou claro que a denúncia não é feita contra a instituição da Igreja, mas “contra uma pessoa que, exercendo uma função religiosa, acabou cometendo abusos sexuais”.

Ela também ressaltou que os ex-seminaristas não se conheciam e faziam parte de seminários distintos e de anos diferentes. Antes de levarem o caso à Justiça, a advogada diz que as vítimas procuraram a própria igreja para que tomassem providências, mas, diante da demora, procuraram as autoridades públicas.

Em dezembro de 2020, pouco antes do caso ser divulgado, o arcebispo afirmou ter tomado conhecimento das denúncias e negou as acusações. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil afirmou, em nota, que espera que os fatos sejam esclarecidos.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS
-->

-->