Home » Notícias » Brasil » Dilma recusa convite de Doria para ser vacinada: “É inaceitável furar a fila”
- Atualizado em 21/01/21 às 19h57

Dilma recusa convite de Doria para ser vacinada: “É inaceitável furar a fila”

Primeira fase do plano de vacinação nacional teve início na última terça-feira (19)

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

A ex-presidenta do Brasil, Dilma Roussef (PT), recusou o convite do governado do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), para se vacinar contra a Covid-19. Em nota oficial, Dilma agradeceu o convite de Doria, mas recusou alegando que irá respeitar as fases dos protocolos de vacinação.

“Recebi o convite do governador de São Paulo para ser vacinada com a Coronavac no dia 25 de janeiro, em Porto Alegre. Agradeço, mas diante das circunstâncias tenho o dever de recusar a oferta, por razões éticas e de justiça. O Plano Nacional de Vacinação deve ser respeitado e, se é certo que a vacinação já começou, não há montante de vacinas disponível para que eu, agora, seja beneficiada. É inaceitável “furar a fila”, que deve ser estritamente respeitada por todos os brasileiros”, disse a nota.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O plano nacional de vacinação contra a doença provocada pelo novo coronavírus teve início na última terça-feira (19). A primeira fase do programa irá imunizar pessoas com idade acima de 75 anos, pessoas residentes em Instituições de longa permanência (Asilos e instituções psiquiátricas), Indígenas, aldeados, comunidade ribeirinha e profissionais de saúde.

Tópicos: ,
Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS
-->

-->