Home » Notícias » Brasil » Defensoria da União recorre para tentar adiar Enem
- Atualizado em 13/01/21 às 07h50

Defensoria da União recorre para tentar adiar Enem

As provas estão marcadas para acontecer nos dias 17 e 24 de janeiro

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

A Defensoria Pública da União (DPU) apresentou ao Tribunal Regional Federal (TRF), um recurso contra a decisão que negou o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020. Antes, a juíza Marisa Claudia Gonçalves Cucio, da 12ª Vara Cível de São Paulo, negou o pedido da DPU e manteve as datas das provas.

No documento ao TRF em que pede para que seja reconsiderada a decisão, o defensor regional de Direitos Humanos da DPU em São Paulo, João Paulo Dorini, disse a magistrada que se baseou “na recente realização de vestibulares regionais para justificar a viabilidade da realização do Enem, de caráter nacional”.

“Os argumentos levantados pela decisão recorrida são incompletos e equivocados. Não é apenas a área da sala e sua ocupação que afetam a disseminação do coronavírus. A ventilação das salas, por exemplo, também é um fator absolutamente relevante e que está sendo desconsiderado. Uma sala sem ventilação adequada, ainda que com menos pessoas, pode representar um risco muito maior”, argumenta Dorini.

O exame terá 14 mil locais de prova e 205 mil salas em todo o país. O balanço com número de cidades que terão Enem só será divulgado após a aplicação, segundo o Inep. As provas estão marcadas para acontecer nos dias 17 e 24 de janeiro (versão impressa).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais

Enem: Acesso aos locais de provas será antecipado em meia hora

Enem terá regras para evitar contágio pelo novo coronavírus

Enem: Defensoria Pública da União entra com ação na Justiça pelo adiamento da prova



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS
-->

-->