Home » Notícias » Brasil » Decisão que determina tarifa vermelha nas contas de energia pode ser anulada
- Atualizado em 02/12/20 às 11h59

Decisão que determina tarifa vermelha nas contas de energia pode ser anulada

Segundo a Agência, houve queda no nível de armazenamento dos reservatórios das hidrelétricas

Foto: Agência Brasil

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

A antecipação da bandeira vermelha que tornaria mais cara as contas de energia em todo o Brasil pode ser revogada caso a Câmara dos Deputados aprove um Projeto de Decreto Legislativo que tramita na Casa.

Nesta semana, a Agência Nacional de Energia Elétrica anunciou o retorno da bandeira vermelha no patamar 2 a partir de dezembro, o que causaria cobrança adcional de R$ 6,243 a cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Entretanto, três projetos, apresentados pelos deputados André Figueiredo (PDT-CE), Celso Sabino (PSDB-PA) e Cássio Andrade (PSB-PA), visam a revogação desta decisão.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Em maio a Aneel anunciou que, por causa da pandemia, o sistema de tarifação permaneceria na bandeira verde até o dia 31 de dezembro, ou seja, não haveria cobrança extra nas faturas.

Segundo a Agência, houve queda no nível de armazenamento dos reservatórios das hidrelétricas e a retomada do consumo causou a necessidade de revogar o despacho de maio.

“O Brasil atravessa um período crítico da pandemia, com tendência crescente de número de casos e de óbitos. Essa situação pode impactar negativamente na atividade econômica, e, assim, aumentar ainda mais o nível de desemprego, que já se encontra em um patamar alarmante”, disse Figueiredo.

Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS