Home » Notícias » Bahia » Covid-19: Governo inicia desativação de leitos exclusivos
- Atualizado em 15/09/20 às 15h30

Covid-19: Governo inicia desativação de leitos exclusivos

Desativação será iniciada pelo hospital Ernesto Simões

(Foto: Reprodução / Secom)

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

O Governo do Estado iniciou nesta terça-feira (15) a desativação dos leitos clínicos e de Terapia Intensiva (UTI) em Salvador e Região Metropolitana. O anúncio foi feito pelo Governador Rui Costa em conjunto com o secretário de Saúde Fábio Vilas-Boas durante o ‘Papo Correria’.

De acordo com Rui e Fábio, os hospitais que sofrerão modificações são o Ernesto Simões, Arena Fonte Nova, Santa Clara, Riverside, Colégio Nobel, Couto Maia e Alayde Costa. A medida foi tomada por conta da redução da taxa de ocupação e número de atendimentos para Covid-19 na capital e RMS. 

Hernesto Simões

A desativação será iniciada pelo hospital Ernesto Simões. O centro era exclusivo para tratamento do novo coronavírus e será revertido para atendimentos não-covid. Os 30 leitos adicionais serão mantidos para tratamentos de média e alta complexidade.

O Ernesto Simões passa a funcionar com 55 leitos de UTI e mais 100 leitos clínicos. Os pacientes que estão lá serão transferidos para a Fonte Nova, que também sofrerá redução em sua estrutura.

Fonte Nova

A estrutura montada no estádio terá redução de 80 para 50 leitos de UTI e de 100 para 30 leitos clínicos – totalizando 80 leitos no geral. Segundo Rui, a expectativa é que continue acontecendo redução para que possa “anunciar a desativação completa da Fonte Nova”.

Hospital Santa Clara e Riverside

Os 9 leitos de UTI do Hospital Santa Clara serão desativados e a unidade funcionará apenas como retaguarda. O Riverside, por sua vez, será desativado e passará por uma reforma. Vilas-Boas aponta que a meta é de reabri-lo no início de 2021 para ser um hospital de cuidados prolongados.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“São aqueles pacientes que são internados, operados, precisam de uma internação mais prolongada, um politraumatizado, alguém que teve um AVC ou um infarto”, explicou o Secretário.

A lista continua com a unidade de pronto-atendimento que foi montada para atender profissionais de saúde no local onde funcionava o antigo colégio Nobel, no Rio Vermelho. Essa unidade será desativada por conta da queda drástica no número de atendimentos e exames que eram realizados por lá.

Hospital Alayde Costa

O Alayde Costa continua funcionando, mas progressivado será transformado em UTI não-covid para atender aos pacientes com problemas renais crônicos. A ideia é desafogar a quantidade de atendimentos no Hospital Roberto Santos.

Couto Maia

Completando a lista está o Hospital Couto Maia, que tem um total de 118 leitos. O Estado vai devolver 10 desses leitos de UTI para tratamento de outras doenças como raiva, leptospirose e turbeculose com HIV.

Interior

No interior do Estado não há alterações porque as taxas seguem elevadas. Rui afirmou na live que regiões como o sul, extremo-sul e sudoeste estão com 76% de ocupação e por isso fica impossível fazer modificações no momento.

Ainda conforme o governador, todos os equipamentos da estrtura desativada será armazenado e com a possibilidade de reativar rapidamente caso surja a necessidade em até, no máximo 72h. 



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS