Home » Entretenimento » Famosos » Compositor processa Gusttavo Lima por danos morais e pede indenização de R$ 20 milhões
- Atualizado em 24/09/20 às 15h34

Compositor processa Gusttavo Lima por danos morais e pede indenização de R$ 20 milhões

Processo havia sido arquivado, mas retornará para o juiz responsavel pelo caso para que seja feita uma reavaliação dos argumentos apresentados

Foto: Reprodução/Instagram

Redação VN
redacao@varelanoticia.com

O cantor Gusttavo Lima sofreu a primeira derrota no processo movido contra ele pelo compositor André Luiz Gonçalves da Silva, conhecido como De Lucca, pela autoria da música “Fora do Comum”. A indenização solicitada por De Lucca é de R$ 20 milhões por danos morais. As informações são da colunista Fábia Oliveira. 

Em uma audiência realizada na última terça-feira (22), a pedido da defesa de De Lucca, o desembargador Reinaldo Alves Ferreira autorizou a retomada do processo extinguido em junho do ano passado. 

De acordo com os advogados do compositor, o processo retornará para o juiz William Mello para que seja feita uma reavaliação dos argumentos apresentados por De Lucca e pelo dono do hit “Cem Mil”.

Na acusação, De Lucca alegou que Gusttavo Lima utilizou de forma indevida os direitos autorais da música “Fora do Comum”. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Na época, o juiz responsável pelo caso optou pelo arquivamento do caso alegando que o compositor da canção perdeu o prazo para ajuizar a ação, sendo esse de três anos. A música começou a ser tocada em 2011 e De Lucca entrou com o processo em 2016, cinco anos depois. 

Em novembro de 2019, houve uma audiência de conciliação relacionado ao processo, sendo oferecido a quantia de R$ 50 mil parcelada em dez vezes, mas De Lucca não aceitou o acordo. 

Ao G1, A defesa de Gusttavo Lima afirmou que a música “foi uma composição em conjunto tanto do Gusttavo quando do André de Lucca. São coautores no percentual de 50% para cada parte. Foi devidamente registrado. Passou-se um determinado período, o Gusttavo foi surpreendido. Ele [De Lucca] entrou na Justiça alegando que essa composição era exclusiva dele”.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS