Home » Notícias » Polícia » Comandante da PM tranquiliza população sobre possível greve
- Atualizado em 18/03/14 às 18h38

Comandante da PM tranquiliza população sobre possível greve

“Não existe clima para radicalização”, diz comandante Alfredo Castro

O comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, Alfredo Castro, afirmou na noite desta segunda-feira (17) que “qualquer movimento que aconteça para desestabilizar o trabalho da Polícia Militar da Bahia por parte de associações e instituições será desnecessário”, disse sobre a possível paralisação da polícia militar.

Foto: Kiko Freitas - Varela Notícias

Foto: Kiko Freitas – Varela Notícias

Em nota enviada à imprensa, Castro diz que parece existir pessoas que tentam desestabilizar o bom momento que a PMBA está vivendo. “Essas pessoas se utilizam da magnífica possibilidade de se expressar livremente, proporcionada pelas mídias sociais, para afirmar palavras de ódio, insinuando posturas revoltosas a nossa tropa”.

“Não existe clima para radicalização. Pelo contrário, há clima para estudar, dialogar, projetar e analisar com muito cuidado, para não se perder o que já foi obtido, nem perpetuar situações e procedimentos que não interessam nem aos policiais militares nem aos demais integrantes da sociedade. O discurso e boato infundados é um contrassenso frente a esse momento de diálogo que agora foi estabelecido”, diz a nota.

O coronel Castro comemorou, ainda, os números apresentados pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia sobre a redução da violência em todo estado e a valorização dos militares pelo governo, apresentando como exemplo o acréscimo do benefício aos policiais do Programa Pacto pela Vida, que passou de 6% para 7,8%.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Em entrevista nesta segunda-feira (17), o coronel confirmou que participará da Assembleia Conjunta com os oficiais deliberada com com as demais associações de classe para decidirem se aceitarão ou não as propostas apresentadas pelo governo, que acontece na próxima sexta-feira (21).

O encontro acontecerá no Wet’n Wild, na Avenida Paralela, e reunirá a Força Invicta, a Ação e Progresso, a Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares (Aspra), Associação Beneficente dos Sargentos e SubTenentes, Associação Dois de Julho e Associação dos Oficiais Auxiliares.

Castro tranqüiliza a população e recomenda a todos os integrante da PM que “confiem no processo, em andamento, de interlocução entre o Comando da Corporação, as entidades representativas e o Governo, para que a instituição possa dar o salto administrativo e organizacional que desejamos”. O comandante ainda disse que existem policiais que não tem compromisso com a profissão e tentam aterrorizar a população.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS