Home » Política » Bolsonaro tentou sabotar combate à Covid-19, diz organização internacional
- Atualizado em 13/01/21 às 11h56

Bolsonaro tentou sabotar combate à Covid-19, diz organização internacional

Documento critica a resposta à pandemia e critica a conduta do Brasil em relação à preservação ambiental e às liberdades individuais

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

Um relatório anual sobre os direitos humanos no mundo, emitido pela organização internacional Humans Rights Watch (HRW), afirma que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tentou impedir as medidas para conter o avanço da Covid-19.

O documento critica a resposta à pandemia e critica a conduta do Brasil em relação à preservação ambiental e às liberdades individuais.

“O governo Bolsonaro promoveu políticas que contrariam os direitos das mulheres e os direitos das pessoas com deficiência, atacou a mídia independente e organizações da sociedade civil, e enfraqueceu os mecanismos de fiscalização da legislação ambiental, na prática dando carta branca às redes criminosas envolvidas no desmatamento ilegal na Amazônia e que ameaçam e atacam os defensores da floresta”, diz o relatório.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A organização pontuou ainda que desde o início da pandemia, Bolsonaro deu declarações minimizando o vírus. Foram citados o episódio em que o presidnte brasileiro chamou a Covid-19 de “gripezinha” durante um pronunciamento, a luta para tentar impedir o fechamento do comércio e a instabilidade na chefia do Ministério da Saúde.

“O presidente Bolsonaro expôs a vida e a saúde dos brasileiros a grandes riscos ao tentar sabotar medidas de proteção contra a propagação da Covid-19”, diz a diretora adjunta da HRW no Brasil, Anna Livia Arida. “O Supremo Tribunal Federal e outras instituições se empenharam em proteger os brasileiros e em barrar muitas, embora não todas, as políticas antidireitos de Bolsonaro. Essas instituições precisam permanecer vigilantes”, pontua um trecho do documento.

Tópicos:
Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS