Home » Notícias » Mundo » Após críticas, Pfizer diz que governo da Bahia não quis comprar vacinas com antecedência
- Atualizado em 22/01/21 às 16h09

Após críticas, Pfizer diz que governo da Bahia não quis comprar vacinas com antecedência

Fábio Vilas Boas disse que a farmacêutica usou da boa fé de 1.500 voluntários baianos

Foto – Pfizer/ Divulgação

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

Em meio a declarações do governdor Rui Costa e do secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas Boas, a farmacêutica norte-americana Pfizer alegou ter oferecido doses da vacina contra a Covid-19 ao governo da Bahia ainda em setembro de 2020.

“O cenário de disponibilidade da vacina tem mudado significativamente, priorizando os países que fizeram uma aquisição antecipada ainda no ano passado”, diz a empresa em nota enviada ao Jornal Correio.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Na semana passada, secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas Boas, chegou a dizer que a farmacêutica norte-americana usou da boa fé de 1.500 voluntários baianos.

Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS
-->

-->